Quem somos

Somos um movimento social composto por trabalhadores e trabalhadoras da área de informática reunidos com o objetivo de denunciar e combater a exploração e abusos que sofremos em nossa categoria e no conjunto da classe trabalhadora.

São muitas as promessas que os patrões e a mídia nos fizeram sobre o mundo do trabalho, sobretudo em nossa área. “Bem vindos a sociedade da informação” nos disseram. E como num conto de fadas todos seríamos iguais, livres e fraternos, teríamos autonomia e liberdade de criação; não haveria mais distinção entre patrões e empregados, todos seriam “donos do negócio”. A realidade, no entanto, é bem diferente.

Enfrentamos baixos salários. Enfrentamos longas jornadas, assédio moral e sexual. Na hora do batente todo o encanto se acaba e reina a exploração. É claro, não poderia ser de outra forma. Não vivemos em uma sociedade da informação. Vivemos em uma sociedade da exploração. Por isso não devemos esperar nada dos patrões e dos empresários. A eles não interessa nada senão o lucro.

É para fazer frente a isto que nos reunimos. Acreditamos que apenas os Infoproletários, trabalhadores de TI unidos, é que podem apresentar alternativas para seus próprios problemas e defender seus interesses políticos e econômicos. Juntos estamos nos organizando para reivindicar nossos direitos e lutar por melhores condições de trabalho e vida.

Linha política

Todas as nossas atividades e leituras da realidade a nossa volta partem da nossa participação nas relações de trabalho e produção. A partir delas, entendemos nosso papel de explorados nessas relações onde produzimos toda riqueza para ser ao fim apropriada pelos patrões, que nada produzem, mas a quem tudo pertence. Sabemos que eles, no uso de todos os artifícios da lei e do poder econômico que possuem, ainda ditam todas as regras do jogo, desde o horário que trabalhamos e em que situações.

Sabemos que a remuneração que recebemos em troca do fruto do nosso trabalho é muito pequena perto de tudo que produzimos e, como se não bastasse, ainda somos pressionados a produzir mais com o mesmo salário e em condições cada vez piores de vida. Está claro para nós que nossos interesses, para ter uma vida plena sem exploração, nos colocam em uma classe totalmente distinta da que tudo possui e que a ela estamos subordinados.

Está claro para nós que não somos patrões. Somos trabalhadores.

Porque um site

O Infoproletários acredita no engajamento dos trabalhadores para além de suas campanhas salariais e pautas específicas. Acreditamos que, como classe, temos o dever de sermos combativos e militarmos pela melhoria de condições de todos os trabalhadores e trabalhadoras. Mas para isso é preciso que a gente se reconheça uns nos outros, aprenda em conjunto e troque experiências.

Com esse intuito, criamos essa plataforma para que todos nós possamos nos armar das técnicas e reflexões para agir na realidade e organizar nossa classe. Nesse espaço, de todos nós, divulgaremos alguns textos próprios, mas quem quiser também pode montar seus blogs aqui ou contribuir como colunistas com a gente. Pode ser sobre qualquer assunto. Este espaço também é seu.

Entre em contato